Carreira de Agente Prisional em Alta no Pará

É o que revelam as informações divulgadas no site da Superintendência do Sistema Penal (SUSIPE). As inscrições- encerram hoje, dia 05 de fevereiro e já estão inscritos mais de 12 mil candidatos, em disputa por 500 vagas, de acordo com o que informa a SUSIPE. No total, já estão inscritos mais de 44 mil candidatos para os mais diversos cargos nos níveis, médio e superior.
O concurso está sendo organizado pela AOCP (Organização de Concursos Públicos), com edital publicado no dia 18 de dezembro de 2017. “O sistema precisa dessa oxigenação, dessa atenção do governo para o problema da insuficiência de pessoal, que enfrentamos há anos”, aponta Ezequiel Sarges, presidente do SEPUB.

Mais de 31 mil candidatos disputam vagas para os seguintes cargos: assistente administrativo e de informática, técnico em enfermagem e eletricista. Os que concorrem para cargos de nível médio tem salario inicial de R$1.599,00.
As vagas para nível superior são: administração, ciências contábeis, economia, biblioteconomia, estatística, serviço social, enfermagem, psiquiatria, medicina, odontologia, pedagogia, psicologia, arquitetura, biomedicina, engenharia civil, engenharia elétrica, gestão de informática e técnico em segurança do trabalho. Para estes cargos o salário inicial é de R$3.636,72.
O cargo para agente prisional tem salario inicial de R$ 2.453,00 e o candidato aprovado deverá cumprir carga horária de trabalho conforme o que estabelece a Lei nº 8.322. Para assumir o cargo, é necessário ter nível médio completo. “Hoje pode-se considerar que a carreira está em fase de transição. Muita coisa está por mudar com a aprovação em primeiro turno da PEC 14/2016 que cria as policias penais, federal, estadual e municipal”, informa o presidente do SEPUB. A proposta em questão é de autoria do senador Cassio Lima (PSDB/PB), e já está na Câmara para análise dos deputados.
O concurso acontece em duas etapas, sendo que a primeira será composta de provas objetiva e discursiva, mas com caráter eliminatório e classificatório; além de avaliação psicológica, exame médico prova de aptidão física, todas em caráter eliminatório. Na segunda fase o candidato participa do Curso de Formação Profissional com carga horária ( mínima) de 400h. Hoje são pouco mais de dois mil agentes para atender a SUSIPE e mais de 13 mil detentos. “Ainda nesta gestão, o governador havia prometido abrir 4 mil novas vagas no sistema. Se observarmos que a média nacional é de 05 agentes para 01 detento, o Pará vive hoje uma realidade critica: 20 detentos para cada agente. Portanto, os novos colegas serão muito bem vindos, mas o problema irá continuar”, alerta Sarges.