Centrais Definem com Rodrigo Maia Mudanças na MP 873

Após decisão do STF, favorável a volta do desconto do Imposto Sindical em Folha, foi a vez do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), acenar positivamente as reivindicações das centrais sindicais. Em almoço na casa do presidente da Câmara nesta terça-feira (02/04), Maia assumiu compromisso de que irá trabalhar a favor da mudança na redação da MP 873/19, que dificulta ao máximo o recolhimento das contribuições sindicais.
Pelo que ficou acertado a nova redação da Medida Provisória será apresentada até o dia 16 de abril. Caso não haja acordo, a disposição do presidente da Câmara é deixar a iniciativa do governo “caducar” e perder a validade.”.
Depois do acordo entre o presidente da Câmara e as centrais sindicais, o passo seguinte é instalação da comissão mista, responsável pela análise do conteúdo da Medida Provisória. A ideia é que se faça a composição da Comissão Mista, ainda esta semana.
A instalação do colegiado se dá com a eleição do presidente da comissão — deputados e senadores — que vai ser um senador, e a escolha do relator, que caberá à um deputado. O relator vai ser indicado por algum partido do chamado “Centrão”, grupo de 10 partidos composto: PR, SD, PPS, DEM, MDB, PRB, PSD, PTB, PP e PSDB.