Executiva da CTB Reúne e Define Metas Para 2018

Encerra hoje a 20° Reunião da Direção Executiva da CTB. O encontro reuniu cerca de 50 dirigentes sindicais de todo o Brasil em São Paulo, com o objetivo de realizar uma profunda análise da conjuntura nacional e estabelecer as metas de atuação politica para 2018. Adilson Araújo, presidente da entidade, fez um discurso focado no resgate da história da central na última década. Os caminhos da luta sindical na atual conjuntura, avaliação do impacto das reformas trabalhista e da Previdência Social no futuro da classe trabalhadora brasileira e a os desafios do movimento sindical em 2018, foram alguns dos temas constantes da Pauta de Debates do evento.
Coletivo Internacional
O Coletivo Internacional da CTB realizou, nesta quinta-feira, 14, reunião, já sob a gestão do secretário de Relações Internacionais, Nivaldo Santana, eleito no 4º Congresso da central, realizado em agosto. No encontro foram definidos os coordenadores para as agendas em 218: o Encontro Sindical Nossa América (ESNA), Organização Internacional do Trabalho (OIT) e o Brics Sindical.
A formação sindical foi considerada uma das principais agendas a serem cumpridas, por conta da necessidade cada vez mais premente de profissionalização dos dirigentes sindicais, além de fortalecer a participação dos sindicalistas da CTB nos eventos internacionais. Por conta da avaliação será promovida em 2018, a 1ª Oficina do Sindicalismo Internacional.
Outro debate importante: o fortalecimento da Federação Sindical Mundial (FSM), entidade à qual a CTB é filiada, e a importância da resistência e unidade do movimento sindical internacional diante da onda conservadora enfrentada na região assim como a aproximação com os países do cone sul.